Brincando com Geraldo

brincando-com-geraldo
Brincando com Geraldo
3 votos

brincando-com-geraldo

 

Sou casado há 30 anos com uma mulher maravilhosa. Nós nos damos muito bem na cama.

Geraldo era um amigo muito próximo nosso, mesmo antes de nos casarmos e não nos livrávamos dele por nada.

Um dia ele me convidou para vermos revistas eróticas na casa dele e claro que não neguei. Ficamos de pau duro e ele propôs de pegarmos um no pau do outro e trocarmos punheta. Topei e pela primeira vez pegava num pau que não fosse meu. A sensação foi gostosa, bati para ele e vice-versa, até gozarmos. Depois desse dia, sempre brincávamos um com o outro até que conheci a mulher com quem sou casado e Geraldo também começou a namorar, casou e se mudou para uma cidade vizinha.

Os anos se passaram, os filhos cresceram, casaram e de vez em quando eu o via, mas nunca mais tocamos no assunto do passado até uns três meses atrás, quando por acaso o encontrei na rua da cidade. Nos cumprimentamos e o convidei para ir até em casa tomar uma cerveja e por o papo em dia. Chegando em casa, minha mulher estava de saída para casa da mãe dela e disse que, provavelmente, só viria depois do jantar e mandou nos virarmos com uns petiscos. Começamos a beber e a falar de sexo, cada um contanto sua vantagem, até que ele me perguntou:

– Brincou com outro depois que casou?

Respondi que não e devolvi a pergunta. Geraldo disse que também não, mas que de vez em quando ele se lembrava do que fizemos e ficava com tesão e voltou a me questionar:

– O que acha de brincarmos como nos velhos tempos?

Senti um frio na espinha naquele momento, mas confesso que fiquei com vontade só de pensar na possibilidade de pegar de novo naquele pau. Antes que eu pudesse responder, Geraldo já estava com seu pau para fora da calça e pedindo para que eu ficasse sem roupas como ele. Para esquentar o clima, convidei ele para assistirmos um filme porno bissexual masculino, o qual ele topou na hora e fomos para a sala. Coloquei o filme no DVD e tirei a roupa toda. Ele me imitou e ficamos nus vendo o filme e punhetando um ao outro de leve, como nos velhos tempos. Na TV tinha uma cena que a mulher pede para um dos caras chupar o outro, criei coragem e pedi para ele me chupar. Geraldo disse que apenas a punheta estava boa, que nunca havia chupado, mesmo assim insisti e ele disse:

– Márcio, se você chupar primeiro, eu chupo também.

Devo confessar que sempre tive vontade de chupar um pau e pensei comigo: Porque não?

Estávamos sentados e então pedi para ele se levantar e colocar o pau na minha boca. Sem demora, Geraldo se levantou e fez o que pedi. Lembrei como minha mulher me chupava e comecei a mamar naquele pau. Senti um tesão enorme enquanto o chupava. Geraldo disse que também queria experimentar. Mudamos de posição e pelo jeito que ele me chupou, pedi para ele parar pois senão iria gozar na sua boca. Deitamos no tapete da sala e começamos a fazer um 69. Naquele momento senti o pau de Geraldo crescer na minha boca e ele começar a gozar; No mesmo instante também gozei e como o tesão era tanto, acabei chupando e engolindo toda a porra dele e ele a minha.

Geraldo se arrumou, se despediu de mim e foi embora e minha mulher chegou.

Eu ainda estava com muito tesão, peguei ela de jeito e chupei a sua buceta e seu cuzinho. Meti nela como há muito tempo não metia. Ela ficou admirada e então comentou:

– Tenho certeza que vocês ficaram falando de mulheres, por isso esse tesão todo, mas adorei. Pede para o Geraldo vir aqui sempre para vocês falaram de sexo.

Ah, se ela soubesse!

 

~~~

Conto escrito por Márcio.

Se você gostou também, lembre-se de compartilhar essa flor!

Share Button
Brincando com Geraldo
3 votos