A Vingança do Motorista

A Vingança do Motorista

Meu nome é Gustavo, tenho 41 anos, sou gordinho, peludo, discreto e meio tímido. Nunca fui de casos e namoros.

Trabalho em uma grande empresa e sou gerente de relacionamento, coordeno alguns funcionários em todas as unidades e em várias cidades do estado, por conta disso, temos um setor de transporte com alguns motoristas, dentre eles Edson, que é o líder da equipe. Ele é um cara rude, meio mal educado mesmo, tem 45 anos, corpo normal, másculo até com uma certa barriguinha. Numa determinada manhã, estava em minha sala e começo a ouvir alguém falando alto e mandando algumas funcionárias minhas fazerem uma coisa no sistema, sai da sala e fui ver o que estava acontecendo, era o Edson, gritando para que elas arrumassem uma informação naquele momento. Fiquei puto da vida, como assim ele vem gritando no meu setor e mandando meus funcionários fazerem alguma coisa, pelo que eu me lembre, quem manda alguma coisa no setor sou eu, e olha que no geral eu peço e não mando. Falei para ele pedir para o chefe dele vir falar comigo, que o assunto era para ser tratado entre os gerentes e não entre os funcionários, ele tentou bater boca comigo e eu disse: “chame seu chefe é com ele que tenho que falar e não com você”, ele tentou retrucar e eu disse: “agora, estou mandando”.

Ele me fuzilou com os olhos, mas fez o que eu disse. Cinco minutos depois o assunto estava resolvido com o chefe dele e eu disse que não queria que ele entrasse mais no setor tratando as pessoas daquela forma, o que devo admitir que nunca mais aconteceu. Alguns meses se passaram, eu nem me lembrava mais dessa história, era véspera de um feriado prolongado e precisaria ir para uma unidade do interior na sexta-feira, ficaria por lá até quarta à tarde. O feriado era terça com emenda na segunda, seriam quatro dias fora. Agendei com antecedência o transporte, um carro e funcionário seriam designados para me levar e me pegaria na quarta. Sexta à tarde, fui para o estacionamento com minha mala para encontrar quem me levaria, chegando lá o motorista era o Edson. Ele foi simpático, me ajudou com a mala e disse que faríamos uma parada em uma cidade no caminho, pois precisava pegar uns documentos que um de nossos diretores havia esquecido em sua chácara. Continuar leitura

A Minha Gueixa

japan

Estávamos em plena primavera, as flores de cerejeira eram abundantes em toda a extensão do jardim do castelo que nos abrigava. Sou um samurai conhecido por todos os grandes senhores da região. Já matei milhares de homens. Isso trouxe minha fama, junto com riquezas, respeito e satisfação pessoal, mas junto disso também me trouxe uma indiferença pelos outros humanos, sequer sinto que somos da mesma espécie.

Continuar leitura