Perdendo a Virgindade com o Irmão

Perdendo a Virgindade com o Irmão

O pai de Kaio se casou com a minhã mãe. E todas as férias Kaio vinha pra cá, mas desde que a mãe dele adoeceu, ele não veio mais. Fazia quatro anos que eu não o via mais. Até que a mãe dele faleceu de câncer. Seu pai, meu padrasto, convidou ele para morar com a gente, e para a minha surpresa ele aceitou. Ele tinha 21 anos. Eu estava vindo da escola com um amigo que me deixou em casa de moto. Quando fui me aproximando da casa eu vi aquele moço lindo sentado nas escadas da porta. Me encarando.

— Oi, Danne!

— Kaio?

— Oi, garota, você cresceu, hein?

— Você também.

Ele me deu um beijo na testa e sorriu plenamente. Continuar leitura

Minha prima cresceu!

minha-prima-cresceu

 

Me chamo Stefani, tenho 28 anos e nunca havia me sentido atraída por uma mulher e acabei me envolvendo com minha prima que vi crescer desde pequena.

Bia sempre foi muito precoce e vivia me contanto seus casos e rolos nos mínimos detalhes. Ouvia com muita excitação e confesso que muitas vezes ficava com certa inveja por ser mais velha do que ela e nunca ter vivenciado metade daquelas fantasias.

Continuar leitura

Meu Irmão de Madrugada

madrugada

Sou Tatiana, uma menina tímida e apesar de me achar muito gostosa, não sou provida de muita beleza. Todos me acham linda, menos eu. Tenho muitas sardas e frequentemente aparecem espinhas e cravos no meu rosto. Tenho verdadeiro horror a isso. Sou uma menina sonhadora e meu sonho maior é ser arrebatada nos braços de um príncipe, num cavalo branco.

Tudo bem, acordemos pra realidade. Se bem que sonhar é que move o nosso espírito. O homem mais lindo do mundo não pode ser meu. Porque é meu irmão Fábio. Tenho verdadeira adoração por ele. Às vezes me pego observando sua “mala” logo pela manhã quando ele acorda, uma amiga me contou que isso é “tesão de urina”. Assim que ele mija passa. Divago a imaginar meu irmão cavalão de pernas abertas no banheiro, mijando. Sempre escuto o barulho e parece uma cachoeira desabando do morro. Pelo barulho, ele deve ter um cacete enorme.

Continuar leitura

Tocada pelo Irmão

Patrícia recebe a ligação de seu irmão numa sexta-feira à noite. Ele parece preocupado, diz que tem algo importante a lhe dizer. O que será?

Sexta-feira à noite em casa, no meu quarto, quando aparece Rubens à porta. Meu irmão disse que precisava falar algo muito importante para mim. Autorizei sua entrada e ele, timidamente, adentrou. Pensei de se tratar de um assunto importante já que ele estava sério e pálido, e aproveitando que estávamos sós em casa. Sentou-se em minha cama ao meu lado e olhou pra mim, enquanto falava que a conversa teria que ficar em segredo e que caso alguém, além de nós, soubesse, ele estaria perdido. Na hora, em meus pensamentos pensei que ele iria assumir ser gay ou algo do tipo, embora nada lembrasse ou parecesse, confesso que cogitei.

Para meu engano, enquanto seus olhos corriam sobre meu corpo, segurando minhas mãos, ele disse:

— Patrícia, eu te desejo!

Continuar leitura

Minha Tia Cinthia

Cadu pega uma tempestade ao voltar para casa e acaba ficando na casa de sua tia Cinthia, uma quarentona muito gostosa. O que será que aconteceu?

Era sábado, meia noite, caía uma forte tempestade que interditou todas as ruas, fazendo com que eu não conseguisse chegar em casa. Procurando em minha mente a casa mais próxima enquanto pilotava lembrei, que meu primo Gustavo morava algumas quadras à frente de onde me encontrava.

Acelerei um pouco mais minha Hornet e em cinco minutos estava na casa de meu primo. Ao tocar a campainha, minha tia Cinthia atendeu à porta. Ela tinha 47 anos, mas não parecia. Peitos com silicone e um corpo todo trabalhado e delicioso, devido aos longos anos que ela frequenta a academia.

Continuar leitura

Viagem para Ubatuba

Viagem para Ubatuba

Meu nome é Diana, tenho 26 anos e hoje vou compartilhar uma de muitas histórias da minha infância. Nessa história estava apenas com 16 anos e já havia iniciado a minha vida sexual.

Minha família e eu sempre comemorávamos a entrada do novo ano viajando para Ubatuba. Alugamos uma casa bem grande com vários quartos e dividimos entre os membros da família. Essa divisão sempre causava briga entre os adultos, mas era facilmente resolvidas entre nós que eramos jovens. Todos os filhos, primos e irmãos ficavam no mesmo quarto, sem escolha.

Continuar leitura