Um Presente Inesperado

Um Presente Inesperado

Estava em casa em um fim de semana prolongado com meu esposo quando recebi o que parecia um presente: uma caixa enviada para meu nome. Fiquei surpresa com a dedicatória que dizia: “para relembrar nossa juventude de muito prazer”. Abri a caixa ansiosa para ver o que continha e ao então vi algumas fotos antigas, peças de lingeries e cada um com recados provocantes. Ficava realmente excitada com cada bilhete que lia, finalmente me recordei de uma amiga que tive quando mais jovem, era ruiva linda, olhos claros, seios fartos firmes, boca carnuda e rosada, coxas e bumbum grande com cintura fina.

Claro que relembrei das noitadas no quarto da faculdade quando saíamos para festas e bebíamos até ficar desnorteadas, voltávamos e fazíamos sexo resto da noite. Deliciosas chupadas com gosto de cerveja e a maravilha do sabor do corpo da minha amiga de quatro. Era maravilhosa sua boca quente em minhas partes íntimas. Muitos gemidos e delírios de prazer.Continuar leitura

Clube de Swing Cubo Libertino

Clube de Swing Cubo Libertino

O alarme toca seis em ponto da manhã, tento acordar, mas já bate a preguiça de levantar cedo. Logo coloco o celular na função “soneca”. Após alguns minutos, volto a me acordar. Meio que sem entender, levanto e vou ao banheiro tomar um banho frio para ver se ajusto os ponteiros. Com o chuveiro ligado e água na cabeça começo a pensar no que eu e minha esposa tínhamos combinado no dia anterior. Já excitado, começo a me masturbar pensando. Não demoro muito e gozo forte durante o banho.

Chego do trabalho à noite e lá está minha esposa se arrumando. A excitação parece que está no ar. No trabalho fiquei imaginando a cena do que tínhamos combinado. Ela me vê e me dá um sorriso lindo, está com uma blusa meio comportada e uma saia, nem curta e nem longa, mas que valoriza a silhueta do seu bumbum. Penso um instante o tanto que estava sexy, e percebo que seu sex appeal estava aflorado com a noite.Continuar leitura

Os Amigos do meu Marido

Os Amigos do Meu Marido

Sempre tive um baita tesão pelos amigos do meu marido. Uns caras tão gostosos, sacanas e bem interessantes. Tinha um deles, o Marcelo, que era bem interessado em mim também. Vivia com papo furado e desculpa para me ligar ou falar comigo. Um dia precisei ir entregar um documento em seu apartamento. Fiquei super excitada já no caminho. Aquele cara era bem disputado por mulheres, daqueles que traem, pisam na bola, mas o charme e seu pau fazem com que não fique nunca sem mulher correndo atrás. Quando cheguei e ele abriu a porta, vi que estava super cheiroso e tinha acabado de tomar banho, estava com a toalha enrolada na cintura com seu peito musculoso de fora. Fiquei super molhada imediatamente. Achei que ia dar na cara o quanto estava excitada, pois os bicos de meus seios ficaram duros, aparecendo na minha blusa branca e justa.

Vi que ele não tirava o olho dos meus peitos, fiquei sem graça e comecei a me arrepender de ter ido lá, não ia prestar. E se ele contasse para o meu marido? “Isso só dependia do quanto eu faria um bom serviço”. Como desculpa de usar o computador fomos direto para seu escritório. Ligou o computador, mas sem se vestir, não aguentava mais aquele homem nu ao meu lado, vi que seu pau estava ficando grande por baixo daquela toalha felpuda. Me mostrou alguns trabalhos no computador e sem querer esbarrou em mim, acabando por me encoxar sobre o computador. Não aguentei, me virei e agarrei aquele homem que estava com um pau enorme me chamando. Me beijou com tanto gosto que parecia que queria me engolir. Segurei suas mãos que procuravam avidamente por minha buceta. Desci, agarrei seu pau e enfiei inteiro em minha boca. Nunca engoli um pau tão grande e delicioso quanto aquele. Continuar leitura

Presente de Aniversário

Presente de Aniversário

Sou Paulo, moro em uma pequena cidade no sul do país. Tenho uma esposa chamada Adriana, muito gostosa, loira alta, olhos azuis, bunda redondinha e seios grandes. No ano de 2004 já faziam quatro anos que estávamos casados. Éramos muito jovens quando casamos e transávamos muito naquela época. No segundo ano de casado começamos a explorar posições novas no sexo, no terceiro ano de casados comecei a fazer sexo anal, apesar dela se queixar de dor, ela dizia que gostava.

Um dia estávamos nos masturbando um ao outro e perguntei a ela como era ser comida por seu ex-namorado, já que ela só teve um namorado antes de mim. Ela disse que não era a mesma coisa como nós dois e mudou de assunto. Eu comecei a falar pra ela sobre fantasias na cama e que a minha era comer duas mulheres ao mesmo tempo. Inicialmente ela não gostou muito da ideia, mas aos poucos começou a se soltar e começamos a imaginar como seria.Continuar leitura

Final de Semana na Cabana

Final de Semana na Cabana

Seria um final de semana fantástico, ou melhor, foi. Fomos em um grupo de amigos para uma cabana na serra, passar um final de semana prolongado graças ao feriado de sexta-feira. Na quinta partimos, em três carros: eu e a Nanda, minha namorada. Junto em nosso carro o casal de namorados Marcio e Márcia. No segundo carro, os três solteiros João, José e Jonas. E no último carro, o casal Carlos e Carol e a solteira Bia. Todos colegas da faculdade, segundo semestre, adrenalina e testosterona à flor da pele. Muito vinho e disposição.

Chegamos na quinta. Todos se instalaram da seguinte forma, definido por sorteio: no piso de baixo, no quarto de casal, Marcio e Marcia. Na sala, em um colchão de ar, Carlos e Carol. No segundo ambiente da sala, a Bia. No andar de cima, em um quarto eu e a Nanda, e no outro os três solteiros. Começamos, então, os preparativos para um fondue. Os vinhos foram sendo derrubados um a um. Chileno, da serra, da colônia, doce, espumante, mais chileno. Todos em alto astral, em forma, atraentes, e aquele clima de quem será que vai pegar a Bia, a única solteira. Eram três contra uma.

Continuar leitura

Valéria em Ubatuba

Valéria em Ubatuba

Olá, meu nome é Marcos e o da minha esposa é Regiane. Somos um casal normal, transamos umas três vezes por semana. Certo dia estávamos combinando uma viagem para o litoral de Ubatuba. Como não temos filhos, resolvemos convidar um casal de amigos nossos, mas infelizmente, ou felizmente, somente a esposa do André, Valéria pode ir com a gente. Ele só iria no final de semana. Valéria e uma mulher muito recatada, mas tem um corpo muito bonito. Minha esposa também tem um corpinho muito bonito para sua idade, 38 anos.

Meu apartamento só tem um quarto, mas é muito grande. Tem duas camas de casal e duas de solteiro. Não tivemos opção a não ser dormir os três no mesmo quarto. Sou louco por sexo e naquela noite senti uma vontade enorme de dar uma trepadinha, mas minha esposa me alertou que a Valéria estaria no quarto junto. Eu disse para fazermos bem baixinho, então ela aceitou.

Continuar leitura

Eu, minha Esposa e seu Macho

Eu, minha esposa e seu macho

Tenho dezoito anos de casado. Minha vida sexual estava em uma rotina que dava dó. Era uma por semana e olha lá. Então comecei a fantasiar minha esposa com outro. Sim, ela chupa um pau que é uma maravilha, e isso foi um combustível pra nós. No começo era imaginação. E foi indo até que eu consegui convencê-la de chupar um amigo do trabalho dela em uma festa de final de ano. Foi o máximo. Então comecei a fantasiar em vê-la chupando um macho na minha frente.

Fiz inscrição em um site de swing e achei um macho. Conversei com ele e ele aceitou. Muito educado e discreto. Coloquei ele pra conversar com minha esposa e assim foi feito. Conversaram muito. Resolvemos marcar para um encontro. Comemos uma pizza e então fomos para um drive-in, onde minha esposa matou a minha vontade. Beijou o macho na minha frente, chupou e sentou no seu pau e, para finalizar, deixou que ele gozasse na sua boca. Como combinado, ela me deu aquele beijo com toda a porra do macho. Confesso que me deu um tesão danado de chupar o pau dele.

Continuar leitura