Minha prima cresceu!

minha-prima-cresceu
Minha prima cresceu!
20 votos

 

Me chamo Stefani, tenho 28 anos e nunca havia me sentido atraída por uma mulher e acabei me envolvendo com minha prima que vi crescer desde pequena.

Bia sempre foi muito precoce e vivia me contanto seus casos e rolos nos mínimos detalhes. Ouvia com muita excitação e confesso que muitas vezes ficava com certa inveja por ser mais velha do que ela e nunca ter vivenciado metade daquelas fantasias.

Um dia, estava tomando banho e ela ficou me observando, achei normal, pois sempre tomava banho e me trocava na frente dela. Quando saí, ela disse que minha depilação poderia ser mais atraente e que queria me ajudar a fazer minha bucetinha mais bonita. Achei engraçado e concordei. Ela então sugeriu depilar tudo e deixar bem lisinho, eu disse que não, porque ficaria muito exposta e tinha vergonha, mas acabou me convencendo dizendo que os homens gostam mais na hora de fazer sexo oral.

Eu disse que não ia adiantar, porque eu nem estava namorando, mas que seria legal testar para ver como ficaria. Então ela pediu para eu deitar na cama e abrir as pernas e que não precisaria ficar com vergonha. Eu fiz e ela começou a me depilar. Enquanto fazia, contava que não conseguia pegar todos os cantos sozinha e a ajuda seria ótima.Por várias vezes ela encostava o dedo no meu clitóris fingindo afastar os pelos e eu me controlava. Percebia um leve sorriso traveso nela toda vez que isso acontecia.

Ela enfim terminou e quando percebi fiquei sem graça, pois estava levemente molhada e não era do banho. Minha prima encostou um pouco mais o rosto perto da minha buceta e aspirava para sentir meu cheiro, fingindo estar analisando para saber se ainda havia sobrado pelo. Deu umas palmadas e assopradas para tirar o que havia restado e eu acabara ficando ainda mais excitada, e foi quando ela de repente passou os dois dedos desde o meu cu até o clitóris e lambeu. Por puro impulso acabei fechando as pernas e perguntei o que é que ela estava fazendo. Minha prima disse que sabia que eu estava excitada com a situação e que eu deveria experimentar coisas novas.

Fiquei sem reação e Bia, minha prima, veio abrindo minhas pernas novamente. Não consegui oferecer resistência, pois queria aquilo. Ela então se deitou do meu lado e começou a chupar o bico do meu peito enquanto acariciava minha virilha. Senti seus dedos chegarem cada vez mais perto da minha buceta, agora lisinha. Ela passava a mão em um vai e vem por fora e me lambuzava com o meu próprio tesão.

Quando olhei para baixo, já estava toda molhada e surpresa com minha própria reação. Conduzi as mãos dela ao meu clitóris e comecei a massagear para que ela continuasse. Devagar, ela enfiava a pontinha do dedo na minha buceta e tirava e ia cada vez mais fundo até enfiar o dedo todo.

A essa altura eu já me contorcia, foi quando ela enfiou dois dedos e depois três. Os movimentos começaram a ficar mais rápidos e eu estremeci num orgasmo delicioso. Quando achei que pararíamos por aí, ela foi beijando meu pescoço, passava a língua nos meus seios, minha barriga e virilha. Disse que eu deveria andar sempre prevenida com a bucetinha toda lisa para o caso de alguém querer me comer.

Sentei para que pudesse enxergar tudo, ela pediu para eu abrir a perna o máximo que conseguisse. Ela afastou meus grandes lábios e começou a lamber, deixando meu clitóris lubrificado. Eu podia ver o brilho da minha buceta rosada e inchada. Então ela começou a massagear meu clitóris molhado com o dedão, entre lambidas e fungadas. Meu cheiro parecia embriagar ela. Começou a me chupar, mamar em minha buceta e como uma selvagem, mordiscava meus grandes lábios, esticando e soltando eles.

Passava a língua em volta do meu clitóris e enfiava os dedos freneticamente. Meu segundo orgasmo.

Foi aí que ela perguntou se eu queria experimentá-la. Eu não podia negar depois de ela ter me feito gozar duas vezes e me chupar como nenhum homem havia feito. Beijei a boca dela e podia sentir a língua entre meus lábios. Passei a mão por dentro da sua calcinha e percebi que a bucetinha pequena dela também estava lisa e ensopada. Enquanto beijava e chupava seu pescoço, passava os dedos entre suas pernas que se abriam cada vez mais. Ela então se sentou e empurrou minha cara em direção à sua buceta para que eu a chupasse. Fazia carinho e arrumava meu cabelo enquanto eu lambia a sua xaninha.

Minha prima rebolava acompanhando o ritmo das minhas chupadas. Resolvi dar mais prazer a ela e comecei a lamber o seu cuzinho. Quando já estava bem lubrificado, enfiei logo dois dedos. Podia sentir suas contrações. Eu enfiava os dedos no cu e com a outra mão acariciava a sua buceta. Ela então anunciou o orgasmo, se estremeceu toda e relaxou.

Ficamos ali abraçadas na cama um tempo nuas e nos acariciando, até que fomos tomar um banho e nos trocar para receber meus tios que iriam jantar em casa. Mal sabem eles a filha safada que têm.

Agora já estou namorando e espero um dia poder convidar a prima para uma foda a três.

Share Button
Minha prima cresceu!
20 votos