Aventura com o Professor do Cursinho

Aventuras com o Professor do Cursinho

Meu nome é Ana Julia, tenho 19 anos. Namoro há três anos, e há um ano morando junto. Neste ano comecei a fazer cursinho pré-vestibular em uma das escolas mais renomadas da cidade. Todos os professores são novos, o que jamais imaginaria, mas é legal. Enfim, foi se passando os períodos, e mais professores novinhos e gatinhos foram aparecendo. Tenho um professor de geografia, novo, gato e separado – ou seja, solteiro. Ele é super descolado, brinca, conversa, descontrai mas sempre dando sua aula normal.

Uma bela sexta-feira, eu sempre ia de moto para as aulas, tive que ir de ônibus por estar sem opção, pois minha moto e o carro do meu namorado estavam com problema. O inesperado aconteceu, choveu. Fiquei morrendo de raiva, porque justo aquele dia que ia sair mais cedo. Na hora de ir embora, tive que enfrentar a chuva. Não achei tão ruim assim, pois precisava lavar a alma. Quando eu estava já molhada, virando a esquina da escola, parou do meu lado uma carro preto, abaixou o vidro e disse: “o que aconteceu? Tá de pé hoje? Entra aí, que te dou uma carona”. Adivinha quem era. O gatinho do professor de geografia. Eu, sem pensar duas vezes, entrei no carro, e já entrei me desculpando: “Ai, me desculpa, vou molhar todo o seu carro, pode me deixar ali na avenida pra eu pegar o ônibus. Minha moto quebrou, estou sem carro esses dias”. Não sabia o que fazer, e olhei pra ele, quando percebi ele estava com um ar de riso. Não me aguentei e ri também, não sabia porque, acho que era de nervoso.Continuar leitura

O Encontro

O Encontro

Ao chegar na cidade, você liga para mim e marcamos nosso encontro para o domingo à tarde. Fico hiper ansiosa para revê-lo. Penso em qual roupa vou usar, qual sapato, perfume e calcinha… Calcinha melhor nem usar. Mentalmente escolho tudo, pensando em cada detalhe da minha produção. Um misto de alegria, de felicidade, de êxtase. Ah! Como é bom sentir tudo isso novamente. Isso é melhor que qualquer entorpecente.

Já são quase 13h, falta muito pouco para estar em seus braços, sentindo seu cheiro, seu gosto, sentindo você, meu amor. O tempo passa lentamente. Sigo me arrumando de acordo com a produção que imaginara antes. Decido não usar nada por baixo do vestido. Uau!

Continuar leitura

No Carro Depois das Compras

No carro depois das compras

Eu estava em um mercado aqui perto de onde eu moro onde reencontrei um conhecido, na mesma fila do caixa em que eu estava. Começamos a conversar, não nos víamos há algum tempo. Aquela conversa boba do dia-a-dia. Ele é alto, moreno e com um corpo super malhado. É solteiro e tem vinte e quatro anos. Nunca tinha pensado em ter nada com ele, porque ele nunca me olhou diferente.

Continuar leitura

A Primeira Impressão

Anastácia e duas amigas conheceram um homem muito rico e poderoso no shopping. Ela não gostou dele à primeira impressão, mas será que ela vai gostar depois?

Alguma vez você já conheceu alguém que, no primeiro momento, achou uma pessoa completamente dispensável, mas depois de algumas horas mudou completamente sua opinião? Por isso que eu não acredito no ditado que diz que a primeira impressão é a que fica.

Fui almoçar no shopping com minhas amigas, como toda a quarta-feira. Para variar, a praça de alimentação estava muito cheia na hora do almoço. Ainda me pergunto porque voltamos toda semana. Escolhemos uma franquia de restaurantes árabes e, enquanto eu pegava meu prato, Carla e Ju já procuravam lugar.

Continuar leitura