Um Presente Inesperado

Um Presente Inesperado
Um Presente Inesperado
3 votos

Estava em casa em um fim de semana prolongado com meu esposo quando recebi o que parecia um presente: uma caixa enviada para meu nome. Fiquei surpresa com a dedicatória que dizia: “para relembrar nossa juventude de muito prazer”. Abri a caixa ansiosa para ver o que continha e ao então vi algumas fotos antigas, peças de lingeries e cada um com recados provocantes. Ficava realmente excitada com cada bilhete que lia, finalmente me recordei de uma amiga que tive quando mais jovem, era ruiva linda, olhos claros, seios fartos firmes, boca carnuda e rosada, coxas e bumbum grande com cintura fina.

Claro que relembrei das noitadas no quarto da faculdade quando saíamos para festas e bebíamos até ficar desnorteadas, voltávamos e fazíamos sexo resto da noite. Deliciosas chupadas com gosto de cerveja e a maravilha do sabor do corpo da minha amiga de quatro. Era maravilhosa sua boca quente em minhas partes íntimas. Muitos gemidos e delírios de prazer.

Nesse momento voltei dos meus pensamentos e me recompus, pois já estava excitada e molhada, completamente em delírios. Agora estava casada e não havia como matar essa saudade. Conversei com meu marido sobre algumas fantasias que tinha vontade de realizar, uma noite a três, pois iria adorar ver ele possuir outra em minha frente ou ver seus olhos em mim sendo chupada por outra. Isso me deixou maluca. Com olhar malicioso, contei minhas intenções e minha fantasia para ver se ele estava disposto a embarcar em uma aventura. Ele sorriu carinhosamente e não preciso explicar mais nada. Peguei o bilhete com endereço de angélica e liguei. Ela ficou surpresa, mas topou na hora. Marcamos um dia depois.

Tudo preparado, finalmente o dia chegou. Estava ansiosa e excitada. Uma batida na porta me deixou elétrica. Fui correndo atender. Quando abri parecia que o tempo havia parado, Angélica estava com as mesmas feições de dezessete anos. Depois de um abraço longo, ela segurou meu rosto entre suas mãos e me deu um longo e doce beijo. Senti sua língua percorrer minha boca e era o mesmo sabor doce e excitante de como me lembrava. Fiquei curtindo aquele momento, quando uma voz atrás de mim sugeriu participar também do encontro. “Meu marido”, apresentei. A Angélica ficou meio desconcertada com o flagrante. Ele riu. Nossa noite foi maravilhosal, um jantar, conversas apimentadas e convidativas a uma noite inesquecível e claro que foi depois de muito vinho estávamos muito à vontade. Angélica se aproximou de mim e nos beijamos. Tocando sua pele, sentindo seu cheiro gostoso. Ela tinha uma habilidade de tirar a roupa incrível. Estávamos nuas e ela chupava meus seios e tocava acariciando com boca quente que me devorava .

Meu marido no sofá estava extasiado, seus olhos brilhavam e seu prazer era visível. Ele tocava em seu membro que já estava extremamente duro eu queria muito ele, mas também pensar que ele iria possuir Angélica me deixava mais excitada e louca. Olhei pra ele e foi o suficiente, ele já estava socando aquele pau delicioso em mim. Eu gemia alto enquanto Angélica me devorava com sua boca. Meu marido me posicionou de quatro e judiou do meu rabinho. Dor e prazer. Delírios quando ele colocou Angélica ao meu lado de quatro também e meteu o membro em seu rabo sem dó nem piedade. Ela gritava e retorcia seu corpo. Eu não me contive, era o que queria ver. Minha boca sugando sua boca, minhas mãos deslizava em seu corpo em sua xotinha molhada. Tocava e deslizava meus dedos dentro dela. Quente e úmida. Muitos gemidos de prazer. Mais umas estocadas firmes e ela se entregou. Mas meu marido queria mais. Eu queria mais. Ele voltou a me judiar, socando gostoso em meu rabo enquanto Angélica me chupava. Eu e meu marido fomos ao delírio do prazer. Aquela noite não acabaria apenas ali, pois havia mais algumas garrafas de vinho e a noite era apenas uma criança.

~ ~ ~

Relato erótico escrito pela leitora marcia.

Gostou? Conto para nós se você gozou ou broxou!

Share Button
Um Presente Inesperado
3 votos